15 3285 5120 l

Quimifol Cerrado Forte

INDICAÇÕES:

Garantias:

Todos os elementos são solúveis em água
Registro do Produto: SP-05005-10.091-8
Natureza Física: Suspensão Homogênea
Densidade: 1,23

Fósforo (P2O5) 10,00% (123,00 g/L)
Manganês (Mn) 4,00% (49,20 g/L)
Zinco (Zn) 2,00% (24,60 g/L)

Dosagens Recomendadas Via Foliar:

Culturas Dosagens Recomendações
Soja 2,0 L/ha Aplicação aos 35 d.a.e. (V4)
Feijão 1,0 a 2,0 L/ha Aplicação aos 20 d.a.e. (Dividir a dose se efetuar mais de uma aplicação) (V3 a V4)
Milho 1,0 a 2,0 L/ha Aplicação aos 25 d.a.e (V3 a V5).
Sorgo 1,0 L/ha Aplicações aos 20 e 35 d.a.e.
Algodão 1,0 a 2,0 L/ha Aplicações durante o ciclo, primeira aos 35 d.a.e.
Hortaliças 0,5 a 1,0 L/ha Aplicações quinzenais
Tomate 1,0 a 2,0 L/ha Aplicações quinzenais
Tomate (envarado) 100 a 200 mL / 100L Aplicações quinzenais
Trigo / Aveia 2,0 L/ha Aplicação no perfilhamento
Arroz / Cevada 1,5 a 2,0 L/ha Aplicação no perfilhamento
Cana-de-açúcar 2,0 L/ha No período vegetativo

(d.a.e - dias após emergência)
Maior relação soluto/solvente: 2,0 L / 100 L

CARACTERÍSTICAS DO QUIMIFOL CERRADO FORTE:

QUIMIFOL CERRADO FORTE é um composto nutricional para aplicação foliar, indicado em culturas agrícolas de interesse econômico, com o intuito de fornecer e equilibrá-las em relação aos nutrientes Fósforo, Manganês e Zinco.

Fósforo favorece o crescimento radicular das plantas, promovendo um melhor aproveitamento do perfil do solo (água e nutrientes). É fundamental com relação à energia, melhorando a produtividade das culturas. Nos solos brasileiros, o Fósforo é um dos nutrientes mais limitantes para a agricultura.

Manganês ativa enzimas como a nitrito redutase, fundamental para o aproveitamento do nitrogênio na planta, atuando também nos processos de respiração e fotossíntese.

Zinco participa na síntese de proteínas. Os principais problemas ocasionados pela sua deficiência são diminuição no crescimento de plantas, no número de folhas, no teor de proteínas e no enraizamento superficial.

INDICAÇÕES DE USO:

Pulverizar em plantas deficientes ou nas seguintes condições abaixo:

  • busca por maiores produtividades;
  • calagem excessiva;
  • cultivo contínuo em uma mesma gleba;
  • solos de cerrado;
  • solos com carência em alguns destes nutrientes.

INSTRUÇÕES DE USO:

  • com pulverizadores adequados, aplicar a solução corretamente procurando efetuar uma cobertura uniforme na cultura;
  • deve-se evitar a pulverização durante as horas mais quentes do dia;
  • os melhores resultados são obtidos utilizando vazões superiores a 200 L/ha;
  • não efetuar pré-mistura, os produtos devem ser adicionados diretamente na calda de pulverização;
  • armazenar o produto em local fresco, seco e ventilado, ao abrigo dos raios solares;
  • uso exclusivo como fertilizante.